TEM PESSOAS QUE AMAM AS PESSOAS ENQUANTO ELAS TEM UTILIDADE EM NOSSAS VIDAS MAS O AMOR NAO É ISTO. VOCE PODE DEIXAR DE CAMINHAR , NAO PODE FAZER MAIS A COMIDA FAVORITA PRA SUA FAMILIA. É AI QUE SOBRA O AMOR. A HORA QUE PASSA A NOSSA UTILIDADE QUE ENCONTRAMOS QUEM NOS AMA. QUANDO EU DEIXO DE SER ATRATIVO NA VIDA DAS PESSOAS PERSISTIRA O AMOR. SE VOCE PERDER OS SEU TALENTOS , ACREDITE, QUE ENQUANTO SOBRAR AQUILO QUE VOCE É, VAI SOBRAR O SEU VERDADEIRO SIGNIFICADO COMO PESSOA. O QUE VOCE FAZ É O SEU VERDADEIRO SIGNIFICADO. O QUE A GENTE FAZ É MAIOR DO QUE AS PESSOAS PENSAM DE NÓS. A FÉ
SuellyMárquêz

Google

Posts Recentes



Créditos

Blogger

Meiroca

Haloscan

Photobucket

Imageshack

Freebie
 

 

domingo, janeiro 25, 2009

Familia MarquêzOliveira chega á Sao Paulo

Estação Julio Prestes
Estação da Luz
São Paulo
Adriano Marquêz Oliveira em 1953
Eliana Marquêz Oliveira em 1960


Perfil de São Paulo
compositor- Dr Francisco Bezerra de Menezes
Barretos
Interpretes:
Inezita Barros
Silvio Caldas

Aonde estão seus sobrados
de longos telhados
e seus lampiões?
E os moços da academia
na noite tão fria
cantando canções?
E sinhazinha delgada
pisando a calçada
na tarde vazia?
O tempo tudo mudou
Mas não apagou a tua poesia.
Não mudou, não se acabou
a tua sedução.
A garoa cai à toa
Pra não quebrar a tradição.
São Paulo num só segundo
é o Brás, Tietê, viadutos,
barracas de flores
e a multidão.
Os pardais
Em madrigais
O sol rasgando a serração.
E a noite com seus pintores
Apagando e acendendo em cores
Seu nome no meu Coração.

Minha eterna saudade e agradecimentos aos nossos pais que acreditavam que a capacidade do homem antes de tudo é buscar a sabedoria e não se conformar com a ignorancia, e hoje volto a lembrança minha chegada á Sao Paulo, viajamos de Trem de Barretos-Sao Paulo, Pulman, naqueles tempos a nossa despedida e ida pro Colegio, meu irmão ADRIANO, foi para o Colegio Arquidiocesano na vila Mariana e eu e ELIANA, fomos para o bairro Bom Retiro, na rua Tres Rios, Colegio Santa Ines , onde fomos cursar o curso ginasial e cientifico.
Nossa memoria retrata os passeio dominicais, Av Paulista, subir a Av Saõ Joao até o Edificio Italia, cruzar a AV Ipiranga....
Estas luzes brilham em meu espirito e vejo que o encantamento nos acompanha pela vida inteira.
Obrigado!

 

2 Comments:

Blogger CMS Hevelyn said...

Olá Suely!
Adorei sua visita e suas palavras... tenho tanta fé dentro de mim de que o que quero já é meu, apenas de que tenho que esperar o tempo de Deus (se não aconteceu ainda é pq não é pra acontecer ainda), que meu coração sempre acalma... é que, como todo bom ser humano, esperar o tempo dEle é algo complicado... queremos tudo para ontem né?
Beijo grande, e cuide de minha mamy's, pq ela simplesmente AMA seus amigos "virtuais"... que ela os traz pra tão perto que é difícil vê-los somente como virtuais... vocês todos têm um espaço especial aqui em casa!
Beijo grande no coração!

25 de janeiro de 2009 20:18  
Blogger Osvaldo said...

Oi, Suelly;
Que maravilhosa história de saudade, aqui nos conta... e que maneira mais terna você encontrou para agradecer a educação recebida de seus pais...
Conheço São Paulo dos anos 60 e a última vêz que por lá passei foi em 79. A Suelly relembrou-me lugares e ruas que também eu percorri.
Ainda tenho alguma família em São Paulo na Freguesia do Ó e no Bairro do Limão...
Aliás, o Brasil é em termos familiares para mim, uma verdadeira "manta de retalhos";
Minha mãe nasceu em Manaus, meus tios em São Paulo e Rio de Janeiro, minha esposa e um dos meus filhos também no Rio.
Embora de origem portuguêsa, minha familia é composta de 80% brasileira e 20% portuguêsa, sendo que os meus antepassados maternos foram para o Brasil (Manaus) no séc. XVIII.
bjs, Suelly

25 de janeiro de 2009 20:36  

Postar um comentário

<< Home