TEM PESSOAS QUE AMAM AS PESSOAS ENQUANTO ELAS TEM UTILIDADE EM NOSSAS VIDAS MAS O AMOR NAO É ISTO. VOCE PODE DEIXAR DE CAMINHAR , NAO PODE FAZER MAIS A COMIDA FAVORITA PRA SUA FAMILIA. É AI QUE SOBRA O AMOR. A HORA QUE PASSA A NOSSA UTILIDADE QUE ENCONTRAMOS QUEM NOS AMA. QUANDO EU DEIXO DE SER ATRATIVO NA VIDA DAS PESSOAS PERSISTIRA O AMOR. SE VOCE PERDER OS SEU TALENTOS , ACREDITE, QUE ENQUANTO SOBRAR AQUILO QUE VOCE É, VAI SOBRAR O SEU VERDADEIRO SIGNIFICADO COMO PESSOA. O QUE VOCE FAZ É O SEU VERDADEIRO SIGNIFICADO. O QUE A GENTE FAZ É MAIOR DO QUE AS PESSOAS PENSAM DE NÓS. A FÉ
SuellyMárquêz

Google

Posts Recentes



Créditos

Blogger

Meiroca

Haloscan

Photobucket

Imageshack

Freebie
 

 

segunda-feira, maio 26, 2008

EU QUERO UMA CASA NO CAMPO!!!!!!


SAUDADES DA VIDA NO CAMPO

Viviam todos no campo e todos eram muito felizes,

as crianças corriam soltas pelo terreiro ,

olha leite!

meninada!

e não esperávamos nem ferver o leite

corríamos atrás dele com nossas canelas com melaço ,

as galinhas soltas, que botavam ovos o dia inteiro,

sem exagero, era fartura demais

Cavalos arriados pra sairmos pra cavalgada e passar pelos riachos e espalhar agua pra molhar todo mundo

passar pelos cafezais,

e sair em disparada pelo campos,

depois pelos arrozais,

livres soltos e nada mais,

na volta passar pelas roupas clarinhas estendidas nos varais,que

mais pareciam bandeiras de Paz,

da cozinha vinha um cheiro gostoso de feijão cozido

que temperado com banha de porco e com toucinho cheirava muito mais

da janela dos quartos se avistava um rio de águas limpas

que nos fins se semana a gente ia nadar com nossos pais,

onde todos os dias era pescado o peixe maior que tinha, que assado ou feito em escaldado

dava sustancia a mais!

mas que jeito diferente , aquele ?

tinha um pomar cheio de laranjal, fruta conde,

jaboticaba, acerola , manga espada, roxinha,

mixirica que é feito uma laranja que na cidade chamam de tangerina

mas neste quintal da roça tinha tambem mamoeiros que enchiam de passarinhos comendo o que queriam

muita fartura, que dava pra todos os animais

na horta tinha de tudo plantado,

de folhas nao faltava nunca nada,

de legumes nem se fala,

tudo bem cuidado de cheiro verde á alface, almeirao, rucula espinafre e ora pro nobis (uma folhagem aqui de minas)

que no domingo comiamos com frango ao molho pardo, quiabo, angu

e o torresmo, bem sequinho

bom demais!

agora na cidade, que chegamos,

nos domingo, depois da missa, visita dos parentes e mamae faz é macarrona com queijo ralado

e lá uma vezes ou outra tem um frango assado e nada mais!

que saudade da vida lá no campo, agora temos que ir pra escola, acabaram se as férias,

voltamos pro colégio na Capital de SAO PAULO, gente vira gente grande importante embarcamos no trem PULMAM,

em Barretos e chegamos na ESTAÇÃO DA LUZ , onde o carro do colégio nos espera,

pra o internato voltamos e nas noite depois dos folguedos do recreio, recordamos,

ah, lá na fazenda tava bom demais,

suellymarquêz

homenagem ao homem do campo,

Uberlândia-Minas

 

10 Comments:

Blogger Roseane, said...

Eu quero manga....Boa semana!

27 de maio de 2008 03:40  
Blogger Claudio Costa said...

Boas lembranças de tempos bucólicos que são, hoje, "apenas um retrato na parede", ou nem tanto! Mesmo que o tempo consuma tudo, não poderá levar nossas boas lembranças, aquelas que deixaram marcas e revivem nos sonhos. Obrigado pela visita ao PrasCabeças.

27 de maio de 2008 13:46  
Blogger Liz / Falando de tudo! said...

Minha linda foi um prazer te ver no meu blog de fotos, muito obrigada pelo carinho nas palavras!
Eu também quero uma casa num campo e nada pra me preucupar, estes soa meus planos com meu marido, eu que Deus realize nossos sonhos, não é?
Liz

27 de maio de 2008 14:18  
Blogger Auréola Branca said...

Olá, Su...
Que prazer receber-te em meu blog.
Olha, certa vez passei um mês em uma casa de campo. Pude correr de um touro, ver o nascimento de pintinhos, respirar o ar gélido na madrugada das montanhas, e chupar manga embaixo de uma mangueira...

Nada, na minha vida, foi tão compensador quanto essa viagem.

Deixo-te com o gosto do leite quente, e com o barulho dos galos a cantar...

Abraços...

27 de maio de 2008 16:24  
Blogger NANDO DAMÁZIO said...

Adorei o vídeo e este post foi demais !!
Até senti o cheirinho de terra molhada, hahahaa !!

Eu adoro a vida no campo, não pra morar, mas como refúgio mesmo ..
Muito bom ..
Abração !!

27 de maio de 2008 23:39  
Blogger Luma said...

Que saudades!! Passava as férias na fazenda e era realmente bom demais! Mas acho que hoje em dia, até as crianças do campo têm mais responsabilidades!!
Fruta-pão, que delícia! hehehe é o que mais lembro! Beijus

29 de maio de 2008 08:36  
Blogger Aline Silva Dexheimer said...

AH! Suely. Muito obrigada pela visita. Assim, pela manhã é muito bom ouvir que minhas palavras serviram um pouco de alento. Obrigada por me contar, estas coisas valem muito para mim.
Obrigada pelo cafezinho...
Nem me fala em vida no campo...acabei de deixar a vida numa cidade maravilhosa no RS para viver em SP (capital)...ahahahahaaha
Mas as oportunidades e os ventos da vida nos levam para outros portos, nem sempre os do sonho, mas o que importa é ter nossa famíla feliz e segura. E dinheiro importa muito para ter estes itens, não é mesmo?
Lentamente estou voltando...
Vou por um link do teu blog lá no meu...assim podemos tomar mais cafés juntas...
Muitos beijos,Aline

29 de maio de 2008 09:03  
Blogger  said...

Olá minha Querida!

Feliz por suas visitas.
Adoro receber.
Lindo texto, muito bem abordado.
Já te coloquei em meus favoritos, e sempre venho por aqui, mas as vezes não estas, gosta de dar umas voltinhas, mas é muito bom eu também gosto, principalmente agora que os filhos se foram, o tempo ficou muito longo...
Beijos em seu coração e fique com /deus e na sua paz e que ele te abençoe sempre e sempre junto aos seus.
Rô!

29 de maio de 2008 10:20  
Blogger seja_muito_feliz_sempre said...

Oi Suelly, tudo bem? Bons tempos mesmo da vida no campo, o campo para mim sempre passou a aquela sensação de simplicidade, de inocência, de receptividade das pessoas. Sempre morei em BH, mas a família da minha mãe é de Carmopólis de minas, conhece? Bem que acho que muitas cidades do interior estão contaminando pelo mal da cidade grande, hoje em dia. Pensar no interior daqueles tempos, traz saudades e das coisas boas. Se cuida. Tenha uma excelente semana. Fique com Deus. Beijão no coração

30 de maio de 2008 10:27  
Blogger Roseane, said...

Passando para desejar um bom findi!!!

30 de maio de 2008 14:47  

Postar um comentário

<< Home